Historial PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

A Sociedade Filarmónica Tondelense (SFT) terá nascido há mais de 100 anos, tal como noticiou o jornal “Atalaia de Besteiros”, N.º 62, de 9 de Novembro de 1980. O artigo citava o seguinte:

Filarmónica Tondelense – alguns cavalheiros d’esta villa tratam de reorganizar esta simpática instituição, que dentro em poucos dias estará em condições de vida. Uma comissão se encarregará de fazer comprir os compromissos dos sócios, dirigindo-os em tudo o que não disser respeito à arte musical. Temos pois a satisfação de affirmar que ressurge a Filarmónica Tondelense, escudada pela muito boa vontade dos indivíduos que a compõe e ainda d’aquelles que se impuseram o encargo de dirigil’a.”

 

Depois de alguns altos e baixos, a SFT foi reorganizada em Maio de 1920 fazendo parte da direcção o Sr. Anibal de Figueiredo, o Sr. Salomão de Matos Viegas, o Sr. João de Matos Ferreira e o Dr. Artur Rosa, até 1930. Eram regentes, neste período, o Dr. António Maria Cardoso e o Sr. Joaquim Ribeiro de Azevedo que, com a sua competência, conseguiram que a banda de música fosse considerada a melhor do distrito de Viseu.

Passadas algumas dezenas de anos, graças ao Maestro Joaquim Ribeiro de Azevedo, a SFT foi novamente organizada, sendo regida por este até 1972. Após o seu falecimento por acidente, entre 1973 e 1976 foi substituído pelo filho, o Sr. António Henriques Pereira, que também viria a falecer por doença.

Em 1977, a pedido do então Presidente da Direcção, Sr. Arnaldo Pessoa, e do secretário, Sr. Nelson Claro dos Santos, foi reorganizada a escola de música pelo Sr. Felício do Carmo Ferraz, passando este a ser Professor e Regente da SFT durante 3 anos; sendo que todas as despesas com a escola, estadia e transportes foram por sua conta. Nessa altura, a SFT agrupava 27 elementos. Em 1980, derivado ao seu estado de saúde, solicitou, ao então Presidente da Direcção, Sr. António do Carmo Gonçalves, que contratasse um novo regente para a SFT.

Em 1986, entra para a SFT o Maestro José Manuel Duque, que durante 24 anos teve a seu cargo a direcção musical da SFT. Gradualmente, foi introduzindo um novo reportório, cativando a atenção da população local.

Desde Outubor de 2010, a regência da SFT está a cargo do Maestro Mário Jorge Meireles Cruz.

Actualmente, a SFT integra cerca de 50 elementos, com idades compreendidas entre os 10 e os 75 anos, actua de norte a sul do país; estando cotada a um nível de elevada qualidade, reconhecida por todos os que presenciam o seu espectáculo.

Actualizado em Terça, 08 Fevereiro 2011 10:17